A história

Descoberta a múmia mais bem preservada do Egito


Arqueólogos egípcios descobriram a "múmia mais bem preservada" das encontradas até agora, estava em um sarcófago de pedra na necrópole de Saqara, localizada ao sul do Cairo, em fevereiro de 2009.

Saqara é uma ampla necrópole da antiga região de Menfis, onde estão inumeráveis túmulos e as primeiras pirâmides faraônicas.

De acordo com o chefe do conselho superior de antiguidades do Egito, Zahi Hawass “ela está completamente preservada, no melhor estado”.


O chefe do conselho superior de antiguidades do Egito Zahi Hawass limpa a múmia, encontrada na região de Saqara - Foto AFP

O sarcófago foi descoberto em sepultura que data da época da 6ª dinastia do Antigo Egito (4.300 anos antes de Cristo) e continha 30 múmias, ainda dizia o texto.

As múmias foram encontradas a oeste da pirâmide de degraus do rei Djéser, a primeira da época faraônica, disse Hawass, indicando que a descoberta foi feita a 11 metros de profundidade. A maior parte das múmias repousam em cinco nichos escavados na sala, feitos de tijolos e onde se pode ler o nome de um sacerdote, precisou o egiptólogo. Um dos dois pontos de acesso à sala é de um período mais recente, tendo sido escavado durante a XXVI dinastia

De acordo com o arqueólogo Abdel Hakim Karar, não é comum encontrar câmaras intactas em necrópoles como a de Saqqara. Grande parte dos túmulos desta época foram saqueados por ladrões e caçadores de tesouros há muitos anos.

.
Zahi Hawass examina uma das 30 múmias encontradas numa tumba a 11 metros de profundidade - Foto AFP


Foto AFP