A história

Lista dos principais fatos que marcaram a História do Brasil (continuação)


Brasil Império

1822 - Aclamação do príncipe D. Pedro como imperador do Brasil, com o nome de D. Pedro I.

1823 - É instalada, a Assembleia Constituinte encarregada de elaborar a primeira Constituição do Brasil. Choque entre as tendências liberais da Assembleia e o autoritarismo do imperador. D. Pedro I dissolve a Assembleia por meio de um golpe militar.

1824 - D. Pedro I outorga uma Constituição centralizadora: unitarismo (ausência de autonomia provincial), quadripartição de poderes (sendo o Poder Moderador privativo do monarca), voto censitário e subordinação da Igreja ao Estado.
- Confederação do Equador: revolta separatista pernambucana, com características idênticas às da Revolução de 1817. Forte repressão por parte de D. Pedro I.
- Os Estados Unidos reconhecem a independência do Brasil.

1825 - Portugal e Grã-Bretanha (Inglaterra) reconhecem a independência do Brasil.

1826 - Brasil e Inglaterra constituem uma convenção sobre a extinção do tráfico negreiro.

1826 - Morre D. João VI. D. Pedro I é reconhecido como rei de Portugal (D. Pedro IV), mas abdica em favor de sua filha D. Maria da Glória (D. Maria II).

1828 - Chega ao fim a Guerra da Cisplatina entre Brasil e Argentina, resultando em um Tratado de paz onde ambos os países aceitam a independência da Província Cisplatina, com o nome de “República Oriental do Uruguai”.

1830 - Promulgado o Código Criminal.

1831 - É criada a Guarda Nacional.

1834 - Morre em Portugal D. Pedro I.

1835 - Início da Regência Una do padre Feijó. No Pará, deflagrada a Cabanagem; no Sul, a Revolução Farroupilha. Revolta dos Malês na Bahia.

1837 - Feijó renuncia à Regência. O regressista Araújo Lima torna-se regente interino.
Na Bahia, inicia a Sabinada (tentativa de separatismo temporário).

1839 - Garibaldi, um dos líderes farroupilhas, funda em Santa Catarina a passageira República Juliana.

1840 - Dom Pedro de Alcântara tem antecipada sua maioridade e se torna o segundo Imperador do Brasil.

1842 - Revoltas liberais surgem em Minas Gerais e São Paulo. O movimento é sufocado por Caxias, que já vencera a Balaiada e depois pacificaria o Rio Grande do Sul.

1848 - Tem início a Revolução Praieira.

1849 - A cidade de Joinville, em Santa Catarina é fundada por colonos alemães.

1850 - Promulgação da Lei Eusébio de Queiroz, que proíbe definitivamente o tráfico negreiro para o Brasil.

1851 - Tem início a guerra entre Brasil e Paraguai contra Rosas e seu aliado Oribe, ex-presidente do Uruguai.

1852 - O general Caxias comanda forças brasileiras, uruguaias e argentinas que derrotam e depõem Rosas.

1854 - Fundado o novo Banco do Brasil (antiga casa da moeda). Inauguração da primeira estrada de ferro do Brasil.

1856 - Início da construção da primeira estrada pavimentada do país, a União Indústria, ligando Petrópolis a Juiz de Fora.

1865 - Tem início a Guerra do Paraguai.

1866 - O rio Amazonas é aberto à navegação internacional.

1867 - É inaugurada a Estrada de Ferro Santos-Jundiaí.

1870 - Fim da Guerra do Paraguai.

1871 - Promulgação da Lei do Ventre Livre.

1872 - Primeiro recenseamento realizado no Brasil.

1873 - É fundado o Partido Republicano Paulista, na Convenção de Itu, em São Paulo.

1874 - Inicia a corrente imigratória italiana para o Brasil.

1877 - Início do “ciclo da borracha” na Amazônia, utilizando principalmente mão-de-obra nordestina deslocada de suas províncias por uma grande seca.

1884 - O Ceará é a primeira província a extinguir a escravidão.

1885 - Promulgação da Lei dos Sexagenários ou Lei Saraiva-Cotegipe, que emancipa os escravos com mais de 65 anos.

1888 - Abolição da escravidão por força da Lei Áurea.

1889 - Chega ao fim o período do Império.